5 motivos para contratar um integrador logístico para suas operações

integrador logístico
9 minutos para ler

Você já ouviu falar da profissão de integrador logístico? Na prática, essa é a pessoa responsável por ajudar diversos tipos de negócios a gerenciar todas as suas etapas logísticas. O comércio exterior abrange muitos processos, que vão além do transbordo das cargas.

O workflow é interligado, ou seja, uma etapa subsequente depende da anterior, o que demanda um planejamento cuidadoso, embasado em regras e no compliance específico de cada agente participante do processo. Como o próprio nome sugere, o integrador logístico garante a otimização dessas atividades, para que cada etapa da cadeia de fornecimento tenha a máxima precisão e agilidade.

Como se trata de um serviço especializado, há empresas que atendem exatamente a esse nicho do mercado — isto é, que contam com especialistas na área e cuidam da integração logística de outras instituições. Será que vale a pena contar com esse tipo de ajuda? Se você ainda tem dúvidas, continue lendo o texto!

Saiba o que é um integrador logístico

A palavra integração representa bem o papel do integrador logístico. O profissional — que também é conhecido como 4PL (fourth-party logistics) — tem a missão de ajudar outras companhias a administrar suas cadeias logísticas, tanto nacionalmente quanto internacionalmente.

Como toda essa gestão costuma envolver muitas etapas e pessoas, a incorporação de serviços é uma função ideal para ajudar as empresas a lidar com essa questão e adquirir vantagem competitiva no mercado. Por esse motivo, o integrador logístico atua conjuntamente com três agentes da cadeia logística — embarcador, prestador de serviços e transportadores.

Os profissionais usam ferramentas de BI, como softwares de gestão, soluções com RFID, hardwares, entre outras, além de know-how para embasar suas atividades. Dessa forma, eles intermedeiam as operações dos agentes e prestadores de serviços logísticos para agregar valor às operações no transporte internacional.

É uma espécie de inteligência comercial aplicada à cadeia de fornecimento, especialmente, porque nem toda empresa tem esse tipo de experiência ou conhecimento. Logo, nada melhor do que contratar uma assistência especializada e mais eficiente.

Entenda a diferença entre operador logístico e integrador logístico

Outra coisa muito importante quando se trata desse assunto é saber diferenciar um integrador logístico de um operador logístico. No segundo caso, a responsabilidade é a prestação de mão de obra logística, o que envolve transporte, armazenamento, agenciamento alfandegário, entre outros.

É comum que as empresas também terceirizem esse tipo de serviço, contratando profissionais ou outras empresas que tenham expertise na área. Contudo, vale ressaltar que o trabalho do integrador e do operador é bem distinto.

Inclusive, os integradores, normalmente, contam com diversos operadores para cumprir com todas as suas atividades. São funções que se complementam para oferecer o resultado que o cliente necessita. Em outras palavras, pode-se dizer que a integração é uma opção facilitada, já que proporciona uma solução personalizada para a cadeia de suprimentos de cada contratante.

Veja 5 motivos pelos quais você deve contratar um integrador logístico

Agora que você já entendeu um pouco mais das atribuições da integração logística, é preciso refletir se a sua contratação é realmente vantajosa. Por isso, separamos alguns motivos que vão fazer você pensar melhor nisso.

1. Redução de custos

Quando é feita uma gestão completa para toda a cadeia logística de uma empresa, os custos tendem a reduzir. Isso acontece porque a revisão constante dos processos é algo que garante eficiência, o que é dificultado quando há um grande número de parceiros diferentes.

O integrador fica responsável por visualizar todo o sistema e otimizá-lo, resultando em um preço diferenciado para o cliente. Sem contar que ele não precisa ter o árduo trabalho de rever os contratos com cada um dos seus fornecedores periodicamente, em busca de renegociar os valores.

Além disso, é possível programar o envio e o recebimento das cargas, assim como agilizar todas as questões burocráticas relativas a elas. Desse modo, os produtos não ficam ociosos nos portos e aeroportos do país, gerando custos desnecessários e sujeitos à perecibilidade.

É certo que pagar por esse serviço é uma despesa. A questão é perceber que o custo-benefício envolvido em toda a operação é mais vantajoso quando se conta com um integrador logístico.

2. Aumento da eficiência operacional

Outra vantagem relevante de ter uma visão sistêmica da cadeia de operações é o aumento da sua eficiência. É natural que existam processos desnecessários ou que, ao contrário, etapas importantes não tenham sido implementadas.

Tudo isso acaba prejudicando o resultado final, mas, muitas vezes, a empresa não consegue enxergar essas falhas, pois não tem experiência na área para realizar esse tipo de ajuste. Nesse sentido, a competência do integrador logístico faz toda a diferença.

Isso porque o nível de informações associado ao conhecimento técnico do profissional sobre as capacidades e limitações dos locais de desembarque e embarque garante a criação de um sistema preditivo. Assim, todas as demandas podem ser antecipadas para aumentar a eficiência dos processos.

Dessa forma, o workflow acontece sem inconsistências e gargalos que interferem nos prazos de entrega e na qualidade dos serviços. Os modais de transporte são usados em todo o seu potencial.

3. Garantia dos níveis de serviço

Se você opta por um serviço descentralizado, acaba correndo o risco de ter parceiros com diferentes níveis de trabalho. É um tanto trabalhoso conseguir nivelar todos os parceiros nos mais diversos fatores, como qualidade, rapidez etc.

Então, imagine lidar com problemas recorrentes entre transporte, armazenagem, embalagem e outros — é capaz de deixar qualquer um maluco, não é mesmo?

4. Sinergia de informações

As cargas não são a única preocupação em uma rede logística, ainda que sejam muito valiosas. Para que todo o fluxo logístico funcione, a troca de informações também precisa ser muito bem-feita. Não por acaso, as falhas de comunicação causam retrabalhos, atrasos, multas, descumprimentos de contrato e outros prejuízos.

A sinergia entre todas as etapas e partes envolvidas é um critério fundamental para que os objetivos sejam alcançados. Mais uma vez, a integração tem a sua relevância em destaque.

5. Representação dos interesses do cliente

Quando não se tem um serviço de integração, é comum que os interesses de cada parte fiquem mais evidentes. Por exemplo, na ocorrência de um eventual problema, o operador logístico acaba olhando para si mesmo, assim como os outros devem defender os seus interesses próprios.

O desafio passa a ser conciliar toda a situação para que as necessidades do cliente sejam atendidas. Essa é uma das atribuições do integrador logístico, evitando conflitos que prejudiquem o andamento dos negócios.

Conheça o papel do integrador logístico no comércio exterior

As transações internacionais são caracterizadas pela sua alta complexidade, principalmente, porque envolvem um grande número de atores, cada qual com suas especificidades e compliance. Enquanto órgãos públicos nacionais regulam e monitoram a adequação das operações, integradores logísticos intermedeiam os processos para atender adequadamente às expectativas dos interessados, que podem ser pessoas jurídicas e físicas que atuam na importação e exportação de bens.

Nesse contexto, os agentes que contratam os serviços de integração logística ganham vantagem competitiva. Isso porque, conforme ressaltamos, o conhecimento profundo das operações, das leis e da dinâmica dos processos favorece a agilidade e a eficiência da tomada de decisão e ações nas transações.

A partir da detecção de gargalos e da antecipação de demandas, o profissional cria ou facilita as soluções menos onerosas para os contratantes, que ganham ainda mais pelo nível de adequação e qualidade dos serviços suportados pelos SLAs que regem o contrato.

O integrador logístico é, portanto, um excelente parceiro de negócios, pois atua estrategicamente para a efetividade e a competitividade das operações logísticas no comércio exterior. Dessa forma, opera como um grande aliado de todos os agentes que compõem a cadeia logística, independentemente do tipo de carga, da origem ou destino dos bens transportados no processo.

Como a Pibernat pode contribuir para suas operações de importação e exportação?

A Pibernat cumpre exatamente esse propósito de integrar fornecedores para oferecer uma solução final otimizada para os seus clientes — seja para aqueles que operam no mercado internacional, seja para quem tem o foco no cenário nacional.

Para isso, oferece os serviços de assessoria e consultoria aduaneira, Drawback, PO Management, desembaraço aduaneiro, movimentação e armazenagem, inbound (coletas, embalagem, montagem de kits e armazenagem) e outbound (serviços de valor agregado, planejamento de distribuição e gerenciamento de fretes), entre outros.

Uma de suas maiores preocupações é oferecer um serviço flexível, que compreenda as reais necessidades de cada parceiro para conseguir atendê-las. Tanto é que atua como agente logístico desde 1987.

A Pibernat se destaca como uma das 10 maiores empresas do Brasil no segmento de prestação de serviço de comércio exterior. É a única empresa do ramo com unidades instaladas nos principais portos, aeroportos e fronteiras das regiões Sudeste e Sul do país.

E aí, o que você achou de conhecer melhor a importância do integrador logístico para as transações do comércio exterior? Viu como ele pode ajudar você e sua empresa a otimizar todo o seu setor logístico e alcançar os melhores resultados nas operações?

Então, não deixe passar essa oportunidade e entre em contato conosco para saber mais informações. Será um prazer criar um projeto personalizado, de acordo com as suas necessidades, e ajudar você a conquistar seus interesses comerciais!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-