Logística internacional como ferramenta estratégica de negócios: entenda sua importância

logística aduaneira
5 minutos para ler

Ter uma estratégia de logística internacional bem alinhada é fundamental para o sucesso de empresas que atuam com comércio exterior. Esse fator é indispensável para a movimentação da carga de toda empresa que quer importar ou exportar qualquer mercadoria.

Uma logística internacional eficiente é capaz de conferir agilidade na entrega, garantindo assim que os prazos sejam cumpridos e o planejamento seja seguido tranquilamente em todas as suas etapas.

Para ajudar a entender melhor o assunto, neste artigo, vamos falar sobre como a logística internacional pode impactar os resultados dos negócios. Convidamos você a continuar a leitura e acompanhar.

A logística Internacional

A logística internacional é um tema amplo e complexo, por se tratar de um mercado muito específico. De modo simples, podemos dizer que ela é fundamental, pois toda a movimentação de uma carga passa indispensavelmente por esse processo.

O comprador não é obrigado a ter uma empresa especializada para todos os procedimentos necessários, porém ele precisará de diversos fornecedores nesse meio do caminho entre buscar a carga no fornecedor, levar até o porto e colocar no navio.

Da mesma forma, será preciso tirar a carga do navio quando chegar no Brasil e fazer todo o trâmite aduaneiro dentro da Receita Federal. Pois todos esses processos e seus desenrolares correspondem à logística internacional.

Vantagens competitivas da logística internacional

Uma vantagem relevante que a logística internacional apresenta é a questão do centro de urgência. Isso porque é possível que, em vez de o cliente contratar várias empresas para fazer todos os passos do processo, ele opte por um único fornecedor, que terá um consultor especialista para cuidar de todo o processo.

Essa escolha confere um nível alto de assertividade, que proporciona otimização do tempo e redução de recursos, a partir de uma gestão inteligente do processo de importação. Por outro lado, quando os procedimentos não ocorrerem como deveriam, existe a exposição a riscos, que podem ser altamente prejudiciais.

Os processos e órgãos envolvidos no Brasil

É importante ressaltar o papel da inteligência artificial por trás da gestão. As fases de trânsito, carregamento e frete são manuais, porém a tecnologia está presente no sistema de rastreio da carga, no tracking, e no próprio processo da Receita Federal. O processo de legalização dessa mercadoria, chamado de Desembaraço Aduaneiro ou Despacho Aduaneiro, é todo informatizado.

Um olhar especificamente para a realidade do Brasil revela um cenário complexo e com altos custos. O desembaraço aduaneiro pode acontecer no porto ou no que chamamos de zona secundária, que é um porto seco, uma estação da Receita Federal.

A função de empresas especializadas em despacho aduaneiro é desenhar a operação que tenha o melhor custo-benefício para determinado cliente e/ou produto, em cada momento. Todo o diagnóstico é feito de modo a minimizar os custos logísticos, que já são mais altos do que a média mundial. O Brasil tem diversos órgãos anuentes, sendo preciso prestar atenção às exigências de cada um deles. São:

  • Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA);
  • Agência Nacional do Cinema (ANCINE);
  • Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL);
  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA);
  • Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO);
  • Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA);
  • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq);
  • Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações;
  • Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP);
  • Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM);
  • Departamento de Operações de Comércio Exterior (DECEX);
  • Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBC);
  • Departamento de Polícia Federal (DPF);
  • Comando do Exército (COMEXE).

Exemplos que obtiveram sucesso no uso da logística internacional

Vamos pensar em uma empresa que importa uma carreta de bacalhau da Argentina. São programados dois dias para saída do caminhão, de Buenos Aires para Uruguaiana, e mais dois dias para ir até Porto Alegre. Pela lógica, uma compra realizada na sexta deveria chegar na quarta-feira ou quinta-feira da próxima semana, certo?

A resposta é: não necessariamente. Acontece que o cliente pode não saber que esse bacalhau precisa passar por uma vistoria do Ministério da Agricultura e, para isso, ele tem que ter uma autorização de embarque prévia com registro do produto.

Isso significa que a carga não vai chegar na data prevista, pois na terça ele vai descobrir que precisava ter tomado outros cuidados para garantir que a carga entrasse no país legalmente. O resultado é que ou o cliente vai perder a carga ou ela vai atrasar.

Por outro lado, se o importador tiver o apoio de uma empresa especializada por trás do processo, todo esse prejuízo será evitado, uma vez que os profissionais vão cuidar de cada etapa com a devida atenção. Com isso, é possível:

  • fazer o gerenciamento de processos;
  • administrar pedidos;
  • fazer uma gestão 4PL (o mais internacionalmente usado): quarteirização;
  • se beneficiar de um integrador logístico.

Agora que você já sabe como funciona e quais as vantagens da logística internacional, pode definir um planejamento de acordo com a realidade da sua empresa e organizar cada etapa, de modo que o processo seja otimizado de modo geral.

Gostou do conteúdo? Então, confira também no nosso blog o artigo sobre o lançamento global dos INCOTERMS 2020.

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-