O que é supply chain? Entenda mais sobre o assunto

o que é supply chain
6 minutos para ler

Quando o cliente conclui uma compra, talvez não imagine a complexidade de etapas e processos envolvidos até que o produto chegue em sua casa. No entanto, para o fornecedor, é imprescindível conhecer, com detalhes, cada passo necessário dessa cadeia de suprimento, visando, basicamente, três fatores: gastar menos, entregar mais rádio e gerar lucro.

Por isso, é fundamental saber o que é supply chain e, principalmente, conseguir aplicar uma gestão eficiente sobre ele. Será que sua empresa está fazendo da forma correta? Ou ainda é preciso ajustar algumas estratégias e conhecimentos?

Neste post, você poderá esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto e dominar melhor um conceito tão essencial no setor de logística. Vamos conferir?

Afinal, o que é supply chain?

Do inglês, a tradução se refere, literalmente, a uma cadeia de suprimentos. Ou seja, podemos dizer que é um conjunto de processos e caminhos pelos quais os produtos passam, desde a sua matéria-prima até a conclusão de sua entrega ao consumidor final.

Na prática, isso envolve todas as atividades de compra dos insumos ou produtos prontos, sua produção ou recebimento, armazenamento, embalagem, venda, picking (separação de pedidos), carregamento, distribuição, entre outras etapas. Além delas, claro, todo o processo de gestão interna, que também faz parte do supply chain.

No entanto, o conceito sobre o que é supply chain não deve se limitar apenas aos processos operacionais e de gestão logística. Afinal, ele pode envolver atividades adicionais, como criação de novos produtos, atendimento ao cliente, pós-venda, controle financeiro e marketing.

Por fim, vale ressaltar que o supply chain também não se concentra somente dentro da empresa ou de um único setor. Ele engloba funcionários, produtores, fornecedores, lojas, distribuidores, transportadores e qualquer outro tipo de parceiro pertinente aos processos logísticos.

Como o supply chain deve funcionar dentro das empresas?

Agora que você entende o conceito sobre o que é supply chain, é hora de compreender como ele deve funcionar na prática. Afinal, não basta apenas anunciar um produto, vendê-lo e entregá-lo ao cliente. Reforçamos a ideia de gestão e, principalmente, domínio sobre todos os processos, para que eles gerem resultados. 

Por esse motivo, é imprescindível conhecer, também, outro termo muito comum na logística: o Supply Chain Management. Ou seja, a gestão total da cadeia de suprimentos.

A finalidade disso é possibilitar mais eficácia, visando melhorar o desempenho da empresa e sua competitividade no mercado. Porém, como já citamos, é importante lembrar que isso não se limita somente aos processos operacionais, devendo incluir também estratégias, tomadas de decisões, planejamentos e estudos.

Supply Chain Management também deve buscar integração externa com transportadores, fornecedores e parceiros, já que a cadeia envolve processos de responsabilidade deles.

Quais os objetivos de uma gestão de supply chain?

A gestão de supply chain tem como objetivo organizar, otimizar e controlar cada etapa de uma cadeia de suprimentos. Isso pode ser feito por meio da análise de alguns fatores indispensáveis, como:

  • planejamento e previsão do equilíbrio entre oferta e demanda;
  • pesquisa de fornecedores;
  • busca por parceiros logísticos;
  • tempo dos ciclos de produção e dos inventários;
  • armazenamento da mercadoria;
  • modelos de entregas.

É a partir da gestão e sucesso desses pontos que a cadeia de suprimentos atinge a sua eficiência e possibilita um desempenho de excelência de seus processos.

Quais os benefícios de uma boa gestão de supply chain?

Aprimoramento dos processos

Como já dissemos, o supply chain se refere a um conjunto complexo de processos e caminhos interligados até que o produto chegue à porta do cliente. Sendo assim, só é considerado um bom trabalho de gestão quando toda essa cadeia se desenvolve em conjunto e com excelência.

Ou seja, não adianta, por exemplo, ter um armazém moderno e automatizado, se após a expedição, a transportadora parceira não tem capacidade de realizar entregas dentro do prazo ou garantindo a integridade do produto.

Portanto, quando há uma gestão eficaz, a tendência é que os processos e etapas sejam cada vez mais otimizados, práticos e integrados, com poucos erros, falhas e atrasos.

Redução de custos operacionais

Um dos principais objetivos na logística é a redução de custos. Afinal, se trata de um setor complexo e com operações de valores elevados, porém necessários. Ou seja, nem sempre é possível cortar um gasto, mas é fundamental saber geri-lo e estudar alternativas mais inteligentes.

Por exemplo, será que não compensa mudar o tipo de modal de transporte para as suas entregas? Será que, sozinha, sua empresa está apta a gerir todos os processos logísticos ou seria melhor terceirizar outros? Enfim, há uma infinidade de fatores a serem levados em consideração na gestão de custos dentro de uma cadeia de suprimentos.

Aumento das receitas

Se sua empresa consegue reduzir os custos das operações e, ao mesmo tempo, otimizar os processos de supply chain, a tendência é de aumentar também as suas receitas. Por isso, é essencial entender o que é supply chain e qual a sua importância dentro do negócio. 

Afinal, a gestão da cadeia de suprimentos deve ter uma visão estratégica e não somente de controle e operação. É preciso estudar meios de tornar os processos mais rentáveis e não só mais econômicos.

Satisfação do cliente

Perder a credibilidade e a confiança do cliente pode ser o pior desastre para uma empresa. Não é à toa que, cada vez mais, as companhias buscam se aproximar e fidelizar seus consumidores.

No entanto, de nada adianta buscar estratégias para cativar o cliente, se o atendimento apresentar falhas e atrasos. O supply chain é fator fundamental nesse processo e deve ser visto com um diferencial para conquistar o consumidor, já que permite atender às necessidades básicas (prazos, preços justos e integridade do produto), além de possibilitar atividades extras, como um atendimento personalizado, pós-venda etc.

Enfim, agora que você sabe o que é supply chain, esperamos que fique mais fácil definir suas estratégias e a otimização de seus processos internos. Por fim, reforçamos a importância de expandir o conceito para fora da empresa e buscar uma integração com os seus parceiros logísticos.

Gostou do post? Então, compartilhe nas suas redes sociais e sugira uma discussão com outros profissionais do setor! 

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-