Seguro para carga: quais são as vantagens?

seguro para carga
6 minutos para ler

Qualquer operação logística envolve riscos para as mercadorias e, quando se trata de Comércio Exterior, os cuidados precisam ser redobrados, tendo em vista a complexidade dos trajetos, a necessidade de transbordos em diferentes modais, as distâncias longas e, em muitos casos, a pouca capacidade de monitoramento. 

Por isso, contar com um seguro para carga é estratégia fundamental para as empresas assegurarem melhor suas operações e serem ressarcidas em casos de incidentes ao longo do trajeto. 

Pensando nisso, nós preparamos um post completo com dicas, informações úteis e alguns conselhos importantes sobre como funcionam esses seguros, quem deve recorrer a eles e as principais vantagens práticas de se contratá-los. Boa leitura! 

O que é seguro para carga? 

O seguro de carga é um tipo de proteção contratada pelos embarcadores e/ou parceiros, no intuito de se assegurar — total ou parcialmente — de eventuais perdas ou danos em suas mercadorias ao longo de uma operação. 

Assim como outros seguros, há diferentes modalidade para esse tipo e, consequentemente, as coberturas, obrigações e regras são adaptáveis a cada modelo e necessidade. 

Na prática, isso pode variar, por exemplo, em seguros que cobrem incidentes específicos como acidentes ou avarias, e outro mais amplos e completos, que abrangem casos de roubos, furtos, sequestros etc. 

Quais modalidades mais comuns de seguro para carga? 

Uma questão interessante sobre o tema e que está ligada diretamente ao transporte de cargas é entender a diferença entre as modalidades de seguro existentes. 

O chamado seguro de responsabilidade civil é obrigatório no Brasil e é exclusivamente reservado aos transportadores. No entanto, tal modalidade é limitada a acidentes com a mercadoria, não cobrindo, por exemplo, ressarcimentos por roubos. 

Em relação ao seguro de transporte trata-se de uma modalidade voluntária e que pode ser contratada de forma extraordinária por parte dos embarcadores ou de seus parceiros estratégicos. 

Para entender melhor, explicamos com mais detalhes cada um desses seguros para cargas a seguir. Confira! 

Seguro de Responsabilidade Civil 

Como bem já resumimos, o seguro de responsabilidade civil é obrigatório no Brasil e cabe ao transportador contratá-lo como forma de proteger a sua atividade econômica. 

Em geral, esse tipo de seguro cobre apenas casos de acidentes com a mercadoria ao longo do transporte. Ou seja, acidentes com o caminhão, com o contêiner, quedas durante o embarque etc. 

Quando isso ocorre, a seguradora se compromete a ressarcir a empresa no valor estimado da perda e do prejuízo, garantindo assim que a transportadora não assuma esse gasto junto ao seu cliente. 

Há também exemplos de seguros de responsabilidade civil mais abrangentes e que oferecem coberturas mais amplas e diversificadas, como casos de roubos e furtos. Porém, essas modalidades não são obrigatórias! 

Seguro de transporte 

Essa modalidade, por sua vez, está ligada diretamente à propriedade da carga e, portanto, precisa ser contratada pelo embarcador.  

Nesse caso, cabe aos envolvidos sempre consultarem o contrato de compra e venda para identificar quem é o responsável por essa tarefa. 

O seguro de transporte também pode apresentar coberturas variáveis e diferentes, conforme as propostas das seguradoras. No entanto, de uma forma geral, eles costumam ser muito mais amplos e abrangentes que o seguro de responsabilidade civil 

Veremos a seguir, algumas dessas opções para ambas as modalidades. 

Quais as coberturas dos seguros para cargas? 

Vale reforçar que cada seguradora tem a liberdade de agregar diferentes coberturas em seus serviços. Com isso, vamos destacar apenas as principais delas, mas ressaltamos a importância de sempre verificar e negociar mais a fundo com a empresa escolhida. 

Coberturas do seguro de transporte 

Normalmente, o seguro de transportes conta com três coberturas padronizadas, que devem ser escolhidas conforme as necessidades e riscos envolvidos nas operações da empresa.  

Vale destacar também que isso independe do modal utilizado no transporte, inclusive, podendo ser multimodal e com trajetos internacionais

Confira! 

Restrita C 

Esse tipo de cobertura é considerado a mais simples de um seguro de transportes. Ela cobre indenizações em casos de danos oriundos de incidentes no ato do transporte em si, como batidas, tombamentos, naufrágio de embarcações, problemas na aterrissagem etc. 

Restrita B 

Outro tipo de cobertura do seguro de transportes é a Restrita B, considerada um pouco mais ampla que a anterior. 

Nela, são incluídos também os mesmos sinistros da cobertura passada, adicionando-se proteções extras, como perdas por incidentes naturais, como chuvas, inundações, raios, enchentes, desmoronamentos etc. 

Até mesmo em situações de tremores de terra, maremotos e erupções são válidas em outros países. 

Ampla A 

A mais completa das coberturas de seguro de transportes, a Ampla A prevê todos os riscos citados nos tópicos acima e incluindo fatores externos não previstos, que venham causar danos e perdas da mercadoria. 

Isso abrange, por exemplo, casos de violência pública, desaparecimento do veículo, sequestros, entre outros, além de haver também opções adicionais oferecidas pelas seguradoras. 

Coberturas de seguro de responsabilidade civil 

Do lado da transportadora, o seguro obrigatório de responsabilidade civil também conta com modalidades diferentes, de acordo com o modal operado pela empresa.  

Como já explicamos, a cobertura se limita apenas ao ressarcimento do valor em caso de acidentes com a carga. 

  • RCTR-C – Modal rodoviário; 
  • RCTA-C – Modal aéreo; 
  • RCA-C – Modal aquaviário. 

Quais as vantagens de se contratar um seguro para carga? 

Proteger sua carga ao longo das operações é uma forma de assegurar e garantir proteção de seu patrimônio. Além disso, por mais que o seguro de responsabilidade civil seja obrigatório para o transportador, ele não cobre 100% das necessidades que um embarcador precisa. 

Com isso, contar com um seguro de transporte mais ampla é mais do que uma recomendação, mas também uma ação estratégica e importante para as operações logísticas de sua empresa

Entre as principais vantagens dessa prática, podemos destacar: 

  • redução de riscos e prejuízos; 
  • operações mais eficientes e seguras; 
  • diferencial competitivo; 
  • mais segurança financeira para o negócio; 
  • redução de riscos na insolvência dos casos. 

Enfim, essas são algumas dicas e informações úteis sobre os principais tipos de seguro para cargas. Vale reforçar a importância dessa prática não apenas para fins de proteção do patrimônio da empresa, mas também como uma questão estratégica que visa assegurar relações comerciais, saúde financeira e garantias para o cliente final

Gostou deste artigo? Então, aproveite para nos seguir no Facebook, LinkedIn, Twitter e Instagram para ficar por dentro das próximas novidades. Até lá! 

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-