Quais as vantagens da cabotagem? Confira agora mesmo

vantagens da cabotagem
6 minutos para ler

Apesar do Brasil ostentar a maior faixa litorânea do continente, o país ainda deixa a desejar em alguns pontos do desempenho logístico aquaviário. Porém, ainda assim, as vantagens da cabotagem são indiscutivelmente superiores a muitas operações terrestres no território nacional e as expectativas apontam, cada vez mais, para o desenvolvimento de uma infraestrutura mais adequada para o transporte pelo mar. 

Pensando justamente nisso, nós resolvemos preparar um post exclusivo sobre as vantagens da cabotagem no Brasil atualmente, trazendo alguns pontos e dicas de como ela funciona e, claro, uma visão geral sobre um futuro próximo para a logística marítima nacional. 

Quer conferir? Então, continue a leitura até o final e se informe um pouco mais sobre o assunto. Vamos começar? 

Na prática, o que é cabotagem? 

A cabotagem nada mais é do que o processo de navegação entre portos marítimos “sem perder de vista a costa”. Ou seja, é o serviço de navegação pela própria faixa costeira de um território, normalmente dentro do mesmo país, por exemplo, entre Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. 

No entanto, nada impede de uma cabotagem “ultrapassar” uma fronteira da nação de origem, como o caso de Brasil e Uruguai. Nesse exemplo, podemos considerar o termo como cabotagem internacional. 

Sendo assim, o conceito da cabotagem define, basicamente, o tipo de navegação pela costa de um determinado território, sem operações transoceânicas de longo curso entre diferentes nações. 

Como funciona a cabotagem hoje no Brasil? 

Como bem dissemos, apesar de todo o potencial litorâneo de o Brasil, a cabotagem ainda caminha para se tornar um método realmente rotineiro na logística nacional. Porém, hoje, já podemos comemorar uma considerável evolução na infraestrutura marítima brasileira e o aumento gradativo das operações por mar. 

Segundo levantamentos da ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), há um crescimento de cerca de 3% no uso da cabotagem nos últimos anos. Mesmo parecendo um número tímido, isso representa a movimentação de mais de 160 milhões de toneladas ao ano ou de 592 mil TEUs (unidade de medida de volume para cargas de um contêiner), transportadas exclusivamente por navios na costa brasileira. 

Basicamente, hoje, a cabotagem brasileira se limita à faixa litorânea, porém, há uma enorme lacuna a ser preenchida pelo setor, que visa atender à logística interna também, visto a imensa malha fluvial que o país detém. 

E quais as vantagens da cabotagem no Brasil? 

São inúmeras as vantagens da cabotagem na logística, mas vale reforçar que, no caso do Brasil, poderíamos usufruir muito mais de nosso potencial. No entanto, como visto, alguns números apontam para uma evolução contínua das navegações nacionais e as dicas que vamos destacar a seguir já servem para explicar o porquê de apostar nesse tipo de modal logístico. Vamos conferir? 

Segurança 

O modal rodoviário é o mais utilizado nas operações logísticas do Brasil e, ainda que algumas regiões dependam de investimentos e de infraestrutura, podemos dizer que as rodovias ainda são o principal meio de interligação interestadual no país. 

Por outro lado, além da precariedade de muitas estradas, as rodovias encaram um fator negativo: o da violência. Por isso, em algumas regiões em que a cabotagem é possível, esta tem se tornado uma alternativa muito mais segura, eliminando qualquer risco de roubos de cargas, desvios, assaltos etc. 

Alta capacidade de carga 

Outra vantagem da cabotagem é a alta capacidade de carga em relação a qualquer outro modal presente no país, como o aéreo ou o rodoviário. Para se ter uma ideia, um navio cargueiro comportaria a mesma quantidade de produtos que aproximadamente 185 carretas, sem contar nos demais impactos, como custos, mão de obra, riscos e emissão de poluentes, que veremos mais à frente. 

Redução de custos finais 

Podemos aproveitar um gancho do exemplo citado acima para refletir também sobre os altos custos que o transporte rodoviário demanda, em especial, para operações de grande porte. 

Enquanto um único navio cargueiro comportaria a movimentação de 5.000 toneladas, por exemplo, este mesmo volume exigiria a contratação de centenas de caminhões, o que englobaria, evidentemente, gastos com motoristas, combustíveis, pedágios, pernoites, manutenções e seguros extras. Sem falar nos riscos maiores de roubos, desvios ou mesmo avarias no percurso. 

O resultado dessas economias pode resultar em uma redução considerável no preço final do produto ou simplesmente do investimento da operação. 

Redução de impactos ambientais 

Entre todas as vantagens da cabotagem, vale destacar também a questão ambiental, tão importante e discutida nos tempos atuais e que pode ser usada como diferencial para a marca e responsabilidade social da empresa. 

A cabotagem é sinônimo de otimização no transporte e, portanto, reduz a necessidade de colocar centenas de caminhões nas estradas, minimiza a emissão de gases poluentes no ar, torna a operação mais eficiente e gera menos impactos ao planeta. 

Qual o potencial de crescimento da cabotagem no Brasil? 

Conforme destacado, apesar das vantagens de a cabotagem serem infinitamente superiores a outros modais, em especial o rodoviário, o Brasil ainda não explora todo o seu potencial marítimo e fluvial. Ainda que o país tenha evoluído com a abertura de novos portos e com investimentos para o setor nos últimos anos, a malha hidroviária brasileira é extremamente favorável para atender um território muito mais amplo do que conhecemos hoje. 

Para isso, seria precisa construir eclusas nas principais hidrovias nacionais e realizar a devida integração logística com os portos brasileiros. Além disso, a cabotagem permitiria alcançarmos resultados muito superiores em outros aspectos, como a redução de cerca de 10 mil acidentes de trânsito ao ano e uma economia de 1,7 bilhão com fretes rodoviários por ano. 

Essas são algumas das principais vantagens da cabotagem e uma visão geral do método atualmente no Brasil. Como bem vimos ao longo do texto, ainda que de forma tímida, o aumento do uso de modais marítimos na costa brasileira já a uma realidade e a expectativa é que, em breve, transportar produtos por navios seja cada vez mais comum na rotina das empresas

Gostou do post? Quer mais dicas sobre cabotagem e serviços de transporte por mares? Então, não deixe de o nosso próximo post e entenda por que realizar seu agenciamento marítimo com a Pibernat pode trazer muitos benefícios ao seu negócio! 

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-